Notícia: A aventura solitária de um professor pelo deserto do Atacama, por HoraCampinas

“Ao planejar a viagem, eu só tinha desejado uma coisa: ficar sozinho, com a minha moto, a maior parte do tempo”. Este foi o mote de Paulo Franchetti e que deu origem ao livro A Mão do Deserto, publicado pela Ateliê Editorial. De forma literária e de um relato preciso desde o planejamento da viagem, passando pelo trajeto de 11 mil quilômetros, até o final da jornada, o autor nos leva junto na garupa em uma narrativa imersiva e emocional, colaborando para um itinerário de espaço e tempo, do humano e máquina, da imensidão da paisagem da América do Sul, de um estrangeiro em busca de um desafio a duas rodas.

LEIA NA ÍNTEGRA NO JORNAL

SAIBA MAIS SOBRE A OBRA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *