Marisa Midori Deaecto: “‘História de um Livro’ é também uma história da editoração”

Plinio Martins Filho, Eugênio Bucci, Carlos Guilherme Mota e Marisa Midori Deaecto durante a live de lançamento

Na última quarta-feira, 15 de setembro, aconteceu a live de lançamento da obra História de um Livro: A Democracia na França, de François Guizot (1848-1849), da premiada escritora e historiadora Marisa Midori Deaecto, realizada pela Ateliê Editorial em seu canal no Youtube. Além da presença da autora, o bate-papo virtual contou com a participação de Plinio Martins Filho, Carlos Guilherme Mota e Eugênio Bucci.

Na abertura do evento, o editor Plinio Martins Filho destacou: “Cada livro que eu edito ou o que o editor faz, no fundo, é uma página de um livro. Então, nesse momento, eu fico muito honrado de ser o editor do livro da Marisa”.

Em sua fala, a autora e pesquisadora abordou o processo de pesquisa e escrita: “A pesquisa é um trabalho solitário, principalmente o processo de escrita, que nos faz lidar com os nossos próprios demônios”. E acrescentou: “De alguma forma, História de um Livro é também uma história da editoração, é o modo de como, em meados do século XIX, um livro era construído, do ponto de vista material, mas, também, contratual, em que coloco em cena a relação do autor e editor, da construção do próprio manuscrito e a conversão desse manuscrito em livro impresso, torna-se um tema muito caro na editoração, fazendo a gente questionar os aspectos da revisão, copy desk, a imaginar um livro a partir do original, então, essa obra se apresenta para mim como uma síntese daquilo que eu ensinei e daquilo que eu aprendi nos dez anos como professora do curso de Editoração da ECA-USP”.

Durante o bate-papo, os professores convidados Carlos Guilherme Mota e Eugênio Bucci expuseram as suas considerações sobre a obra da escritora. Para Carlos Guilherme, em leitura do prefácio de História de um Livro, escrita por ele: “Ao restabelecer o elo entre os homens e os livros, a partir da trajetória política de François Guizot, em um momento particularmente crítico, em meio às Revoluções que balançaram a Europa em 1848, a autora lança luz sobre o retrato de uma grande figura do Oitocentos. Em poucas palavras: um liberal conservador, constitucionalista e presbiteriano”.

Já Bucci apontou para a elaboração da obra, desde a época da escrita pela autora até a publicação: “Marisa ama a dedicação como professora, os livros, e escreve este História de um Livro que já é referência. É um cruzamento perfeito e muito feliz entre dois continentes da formação da Marisa, a História e a Editoração, sendo um resultado maravilhoso”.

Assista ao evento na íntegra abaixo:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *