Em ‘Modos de Morar nos Apartamentos Duplex’, Sabrina Studart Fontenele Costa discute a história da habitação e suas transformações

Um livro indispensável para examinar, conhecer e compreender uma parte fundamental da Arquitetura

A Ateliê Editorial realiza o lançamento da obra Modos de Morar nos Apartamentos Duplex, de Sabrina Studart Fontenele Costa, na quarta-feira, 16 de dezembro, às 18h, na Livraria Martins Fontes Paulista (Espaço Vitrine Paulista, Avenida Paulista, 509). Projeto Gráfico e Editoração por Gustavo Piqueira – Casa Rex. O livro está à venda no site da Ateliê Editorial.

A obra surgiu por meio de uma pesquisa de pós-doutorado desenvolvida no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas, contando com o apoio da Fapesp.

A casa, objeto de atenção especial para os arquitetos modernos, foi uma preocupação teórica e concreta nas tentativas de mudar os modos de vida das populações urbanas. Contudo, uma pergunta nos ronda com frequência ao observar as propostas pela habitação da primeira metade do século XX: poderiam casas modernas tornarem-se lares modernos? Se esta pergunta parte da análise dos projetos e dos espaços construídos, uma outra trata da apropriação, usos e práticas domésticas ao longo dos anos: que transformações foram realizadas para adaptá-las às novas vivências do século XXI?

Logo no primeiro capítulo, a pesquisadora aborda que a “organização espacial em cada um dos conjuntos de apartamentos duplex analisados sugere em relação ao uso da casa, especialmente pelas mulheres”. Segundo a autora, as mulheres são “personagens atuantes na história cotidiana do lar, as mulheres foram reconhecidas pela história oficial como as responsáveis pelas dinâmicas do lar e pelos cuidados com os filhos, mas somente no final do século XIX passaram a ser investigadas a partir de suas rotinas, seus movimentos, seus desgastes físicos e mentais diários”. Além disso, Fontenele Costa explora o contexto amplo da domesticidade, trazendo para seu texto diálogos com pensadores e obras literárias importantes para o tema: “A vida doméstica nunca foi fácil para as mulheres. Na virada do século XIX para o XX, o trabalho era extenuante e tomava muito tempo e energia: carregar lenha, acender fogo, transportar água, processas alimentos, cozinhar, limpar o chão, esvaziar penicos, lavar as roupas à mão, passar ferro quente com brasa, engomar, confeccionar as vestimentas, entre tantas outras atividades”.

Em seu texto no prefácio, a Profa. Dra. Silvana Barbosa Rubino escreveu: “Este livro se propõe a discutir a história da habitação e suas transformações, a partir dos edifícios com apartamentos duplex que traziam embutidos novos possíveis modos de se viver nas cidades, e incorporando questões como a passagem do tempo e as mudanças de latitude e de contexto social. Os exemplos analisados nos conduzem para os usos, em especial para a vida doméstica da principal usuária dos espaços domésticos: a mulher. Elas aparecem nesses ambientes em múltiplas atividades, dos cuidados cotidianos com a casa e com o outro até as festividades e momentos de comensalidade. As investigações aqui apresentadas mostram que um projeto não se encerra jamais em si mesmo e que suas apropriações posteriores fazem parte de sua história e nos contam muito sobre os mundos sociais nos quais estão imersos”.

A proposta do livro, de quase 300 páginas e com uma leitura fluida e instigante, é sobre a discussão que tem ganhado força nos últimos anos na área, como a arquitetura, gênero e domesticidade. Um tema também bastante importante é sobre a preservação dos apartamentos e seus cômodos. Um último destaque da obra é a apresentação das plantas e fotografias dos conjuntos e habitações estudadas pela autora. Modos de Morar nos Apartamentos Duplex – Rastros de Modernidade é um livro indispensável para examinar, conhecer e compreender uma parte fundamental da Arquitetura.

A AUTORA

Sabrina Studart Fontenele Costa é arquiteta e urbanista, com mestrado e doutorado pela FAU-USP. Finalizou em 2019 a pesquisa de pós-doc no IFCH-Unicamp com apoio da Fapesp. Autora dos livros Edifícios Modernos e o Traçado Urbano no Centro de São Paulo (2015) e Restauro da Faculdade de Medicina da USP: Estudos, Projetos e Resultados (2013). Professora na Escola da Cidade, Diretora de Cultura do IAB-SP (2020-2022), onde também é curadora residente da 13a. Bienal de Arquitetura de São Paulo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *