Poema do livro laetitia, sp., de Gabriel Pedrosa

laetitia, sp.

a tarde verde nas pastilhas da parede

todos aguardam

no prédio art-nouveau a chuva que tombe

.

flores de tinta, cerâmica, metal, adiam o fim de um mundo

flores laranjas adiam o fim do verão

fora

.

um sem fim de linhas risca os planos do dia, e todos aguardam,

a tarde verde nas pastilhas da parede

conversas molem

.

a umidade, nas juntas, crescendo

chuva nos ossos, nas vigas, nos meus lassos

pensamentos

.

a tarde verde nas pastilhas da parede

todos aguardam

.

Gabriel Pedrosa

laetitia, sp.

.

.

  1 comment for “Poema do livro laetitia, sp., de Gabriel Pedrosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *