Daily Archives: 30/07/2020

Novidade: Hidra Vocal

O que vem por aí? Muita gente tem feito esta pergunta, querendo saber sobre quais os próximos lançamentos da Ateliê e sobre o que esperar para o futuro. Como muitas novidades devem chegar em breve, para satisfazer a curiosidade dos nossos leitores – ou para aguçá-la ainda mais – o Blog da Ateliê resolveu fazer uma série de entrevistas com autores de obras que a editora deve lançar em breve.

Desta vez, entrevistamos com os organizadores do livro Hidra Vocal, que será em breve lançado. Marcelo Lachat é professor do Departamento de Letras da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Ele é Doutor em Literatura Portuguesa pela Universidade de São Paulo (USP), com pós-doutorado pela UNIFESP. Maria do Socorro Fernandes de Carvalho, professora de Literatura da UNIFESP, é Doutora em Literatura Portuguesa pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), com pós-doutorados pela USP e ULisboa. Já a professora de Literaturas de Língua Inglesa na Universidade Federal de São Paulo, Lavinia Silvares, é Doutora e pós-doutora pela USP. Leia a seguir:

Marcelo Lachat

Qual o tema do livro?

Resposta: O livro Hidra Vocal é uma coletânea de textos que discutem como os variados campos artísticos se articulam com o âmbito da retórica e da poética – duas importantes disciplinas que, desde a chamada “Antiguidade Clássica”, formularam preceitos para as produções discursivas e artísticas em diversas línguas, espaços geográficos e momentos históricos. Desse modo, o tema do livro perpassa diferentes práticas de representação a fim de investigar as relações entre retórica, poética e as artes.

Por que homenagear o Prof. João Adolfo Hansen com essa obra? Qual a importância de homenageá-lo?

R: O professor João Adolfo Hansen foi pioneiro nos estudos de retórica e poética no Brasil, sobretudo em suas relações com o campo hoje dito “literário”. Desde a década de 1980, Hansen tem produzido obras importantíssimas acerca do assunto, como o livro A Sátira & O Engenho: Gregório de Matos e a Bahia do Século XVII (Ed. Ateliê/Unicamp, vencedor do Prêmio Jabuti em 1990), em que realiza um estudo profundo a respeito da produção poética do Brasil colônia. Além da relevância de sua obra, a homenagem ao professor Hansen se dá também como reconhecimento de sua imensa generosidade intelectual, traço que sempre encantou e animou seus orientandos, colegas e alunos.   

Maria do Socorro Fernandes Carvalho

Quais os destaques do livro em sua opinião?

R: A relevância deste livro consiste no fato de ele ser um significativo panorama dos estudos sobre retórica e poética no Brasil, reunindo trabalhos de professores/pesquisadores de diferentes universidades brasileiras: USP, UNIFESP, UESB e UFSM. Além disso, a obra conta também com textos de dois grandes professores estrangeiros: Isabel Almeida (Universidade de Lisboa) e Roger Chartier (Collège de France).

Lavinia Silvares

O livro traz a fala do próprio Professor em um evento na Unifesp. Que evento é esse e de que forma a fala do professor incentivou a elaboração do volume?  

R: O livro resulta do encontro de estudiosos brasileiros e estrangeiros em um evento sobre retórica e poética, realizado na Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade Federal de São Paulo (EFLCH-UNIFESP) em setembro de 2018: o I Panorama dos Estudos Poéticos e Retóricos no Brasil. Abarcando um amplo escopo temático e temporal, os trabalhos apresentados ao longo de três dias versaram sobre poesia, música, narrativas em prosa, arquitetura e outras artes e campos do saber em sua relação com as técnicas retóricas e poéticas. Contando com a presença de grandes pesquisadores e professores, o encontro também homenageou os trabalhos acadêmicos do professor João Adolfo Hansen, fundamentais para o desenvolvimento dos estudos retóricos e poéticos no Brasil. Assim, nesta obra, reúnem-se textos inéditos produzidos pelo professor Hansen e pelos conferencistas convidados, consistindo ela em um arco de reflexões contemporâneas acerca de retórica, poética, história, arte e cultura em diferentes matizes e nuances teóricas e críticas.