Lançamento na Livraria Cultura com Eliete Negreiros e Paulinho da Viola

Estavam presentes no evento os músicos Paulinho da Viola, Eliete Negreiros (autora do livro),
Arrigo Barnabé, Mallu Magalhães, e os autores Milton Hatoum, Celso Lafer e Luiz Tatit,
dentre vários outros artistas.
.
Veja algumas fotos do lançamento de Ensaiando a Canção: Paulinho da Viola e outros escritos,
na Livraria Cultura do Conjunto Nacional.

Exposição leva 94 obras de M. C. Escher ao CCBB

Obra de Escher que sera exposta na mostra "O Mundo Mágico de Escher"

por Alex Sens | @alexsens

Desenhos enigmáticos, mundos tridimensionais representados em planos bidimensionais, explorações do infinito, metamorfoses e paradoxos geométricos com ângulos que abusam da ilusão de óptica e perturbam o senso de profundidade: estas são as bases do sinuoso mundo do artista gráfico holandês Maurits Cornelis Escher.

A mostra “O Mundo Mágico de Escher”, que traz 94 das emblemáticas obras do artista, chega a São Paulo em 19 de abril no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil). Além de conferir a exposição das xilogravuras originais, litografias e meios-tons, como “Relatividade”, “Dia e Noite”, o público também poderá interagir com cenários lúdicos nos quais a ilusão de óptica e o espelhamento são desvendados, além de passear pelas criações de Escher através de um filme em 3D.

Serviço
Data: 19 de abril a 17 de julho de 2011
Horário: Terça a domingo, das 09h às 20h
Local: Subsolo, térreo, 1º, 2º e 3º andares | CCBB SP
Classificação: Livre
Entrada Franca
Visita mediada: das 9h às 19h

.

Só cabe o essencial

Resenha: Jornal Rascunho

Marcos Pasche fala do novo livro, Pétala de Lamparina, do poeta Ricardo Lima:

Resenha do livro Pétala de Lamparina, de Ricardo Lima, no Jornal Rascunho

Clique para ampliar e ler a matéria completa

.

Livro de poesia Pétala de Lamparina, de Ricardo LimaPétala de Lamparina

Ricardo Lima

O quinto livro de Ricardo Lima traz poemas agrupados em dois núcleos, Caro acordar e Tarde noite. Contemplativos, cheios de imagens do real, os versos evocam com nostalgia um mundo frágil, tomado pelo silêncio e pela impotência (“acordar com as rezas voltadas para o bar”; “assinar na parede algum pecado”, “nêsperas desesperadas mancham a mesa”).

.

.

Clusters, de Pedro Marques, na Revista Cult

Fonte: Poesia à Mão

Livro Clusters, de Pedro Marques

Clusters

Pedro Marques

Antes de reunir seus poemas neste primeiro livro, Pedro Marques já vinha de uma longa convivência com a poesia, não apenas como poeta, mas como editor – de revistas (Salamandra, Camaleoa e Lagartixa), sites, antologias -, como professor e pesquisador, tendo publicado, também pela Ateliê Editorial, Manuel Bandeira e a Música (2008). É essa convivência que se faz notar nas dez partes que compõem Clusters. A proximidade do estilo é com nossa tradição modernista, inclusive no modo de temperar o lirismo com a ironia é, por vezes, com uma espécie de humor comedido, de ar propositalmente ingênuo ou “inocente”.