Eventos

Fotos dos lançamentos de Fragmentos do Sol Chuvoso e Cultura das Bordas

O lançamento do livro Fragmentos do Sol Chuvoso, de Lauro Henriques Jr, aconteceu no Centro Cultural Rio Verde, em São Paulo, no dia 10 de agosto de 2010. Clique nas setas abaixo e navegue pelo slide.

Fotos: Tomás Martins
.
O lançamento de Cultura das Bordas, da autora Jerusa Pires Ferreira, aconteceu na Livraria da Vila – Lorena, no dia 9 de agosto. Dentre os convidados estavam o editor Plinio Martins, Guita e Jacó Guinsburg, Sandra Reimão, Irene Machado, Boris Schnaiderman e o artista plástico Aguilar. Veja algumas fotos abaixo.

  1. Lancamento Cultura das Bordas
  2. Jerusa Pires e o artista plastico Aguilar o segundo esquerda
  3. Jerusa Pires Ferreria em sua sessao de autografos
  4. A autora Jerusa Pires Ferreira com Guita e Jac Guinsburg
  5. Jac Guinsburg Plinio Martins Irene Machado e Boris Schnaiderman
  6. Jerusa Pires Ferreria em sua sessao de autografos 2
  7. Plinio Martins entre as professoras Sandra Reimo e Irene Machado

Fotos: Tomás Martins

Adoniran e Noel são homenageados com debate no encerramento do Salão de Ideias da Bienal

Debate Adoniran Barbosa e Noel Rosa no Salão de Ideias da Bienal 2010

.

(por Alexandre Fernandez)

No encerramento do Salão de Ideias da Bienal Internacional do Livro de São Paulo, no dia 22 de agosto, Adoniran Barbosa e Noel Rosa foram homenageados com um debate por seus respectivos centenários de nascimento. A mesa reuniu Martinho da Vila, autor do samba enredo da Unidos de Vila Isabel para o carnaval de 2010, cujo tema foi Noel, e intérprete dos sambas do compositor na disco “Poeta da Cidade”, lançado há pouco; Francisco Rocha, historiador e autor de Adoniran Barbosa – O Poeta da Cidade, da Ateliê Editorial, e o jornalista Celso de Campos Jr, autor de “Adoniran – Uma Biografia” (Editora Globo).

Como mostram os títulos do CD de Martinho e do livro de Francisco Rocha, Noel e Adoniran foram “poetas de suas respectivas cidades”. E o fizeram de modo muito pessoal, em momentos cruciais: Noel nos anos 1930, quando o samba se popularizava para valer, e Adoniran nos anos 1940-1950, quando São Paulo assumia as feições de uma grande metrópole.

O debate lotou o Auditório Clarice Lispector, com capacidade para 200 pessoas, e teve uma ativa participação do público, que fez muitas perguntas aos três debatedores. A autenticidade dos dois compositores, suas características principais e seus legados para a cultura brasileria foram os temas mais abordados.
.
Assista parte do debate abaixo

Debate sobre Adoniran Barbosa e Noel Rosa tem presença de Francisco da Rocha e Martinho da Vila na Bienal

Noel Rosa e Adoniran Barbosa na Bienal do LivroAutor de Adoniran Barbosa – O Poeta da Cidade, publicado pela Ateliê Editorial, o historiador Francisco Rocha participa de um debate no Salão de Ideias da Bienal Internacional do Livro de São Paulo, sobre os sambistas que melhor cantaram São Paulo e o Rio de Janeiro: Adoniran Barbosa e Noel Rosa, cujos centenários de nascimento se comemoram neste ano. Rocha dividirá a mesa com o cantor e compositor Martinho da Vila, que falará sobre Noel Rosa, e com o jornalista Celso de Campos Jr., biógrafo de Adoniran. O público presente poderá fazer perguntas aos debatedores.
.
O debate será realizado no dia 22 de agosto, domingo, às 17 horas. A Bienal Internacional do Livro de São Paulo acontece de 12 a 22 de agosto no Pavilhão de Exposições do Anhembi.
.

Ateliê convida para lançamentos em São Paulo

Arte pública digital invade Avenida Paulista

Até o dia 29 de agosto, quem passar pela Avenida Paulista poderá interagir com o projeto de arte pública digital do FILE (Festival Internacional de Linguagem Eletrônica). As instalações, espalhadas ao longo da avenida, levam às pessoas experiências únicas com o mundo digital – e as lembram da intensa presença da tecnologia na vida urbana. Dentre as 12 estações de intervenções estão o SMSlingshot, que “atira” SMSs em paredes de prédios, e o SNIFF, um cão animado que segue quem passa por perto.

O SMSlingshot, criado pelo grupo VR/Urban, é um celular com o formato de estilingue. A mensagem de texto é digitada e atirada. Essa mensagem é então projetada numa fachada de prédio, no local onde a pessoa mirou. A ideia dos criadores é de incentivar os habitantes da cidade a terem uma postura ativa, de maneira que ocupem os espaços urbanos com suas próprias mensagens. O SMSlingshot pode ser encontrado próximo ao Metrô Brigadeiro.

Fotos do lançamento de Distopia no Bar Balcão

O evento de lançamento do livro Distopia, de Hélio Franchini Neto (à direita na primeira foto), aconteceu no Bar Balcão, em São Paulo-SP, no dia 19 de julho de 2010. Estavam presentes no evento o editor Plínio Martins (à direita na segunda foto) e os convidados do autor.

Fotos por Aline Sato

Alunos da EAD-USP encenam contos de James Joyce

O trabalho, dirigido por Luiz Damasceno e interpretado por alunos da EAD (Escola de Arte Dramática), é baseado na obra Dublinenses, de James Joyce. Dos quinze contos contidos na obra, os alunos apresentam dez, abordando as experiências vividas na cidade de Dublin. [Veja obras de James Joyce]

As apresentações serão nos dias 26 a 30/06 (de sábado a quarta), às 20h, na sala 24 prédio de Artes Cênicas da USP. O ingresso é gratuito e deve ser retirado com antecedência de uma hora na bilheteria da Escola.

Para mais informações mande um email para a produção: berthash@usp.br