Leia um trecho de ‘A Leitura Entre Os Que Não Liam’, de Miguel Sanches Neto, presente na revista LIVRO 9/10

No Blog da Ateliê, vamos apresentar trechos dos textos dos autores e autoras que fazem parte do novo número duplo da Livro – Revista do NELE (Núcleo de Estudos do Livro e da Edição/USP). , que foi lançada em dezembro pela Ateliê Editorial.

Livro – a Revista é uma publicação do NELE (Núcleo de Estudos do Livro e da Edição), da USP, juntamente com a Ateliê Editorial. É um fórum aberto à reflexão, ao debate e à difusão de pesquisas que tem na palavra impressa seu objeto principal.

Leia um trecho de A Leitura Entre Os Que Não Liam, de Miguel Sanches Neto:

O que nos une, em nossas inúmeras diferenças, é a língua portuguesa, tronco estruturante de uma supranacionalidade, que nos leva além de nossas fronteiras sem nos tirar delas. É pela língua que nos sentimos parte de um tempo e de um espaço que estão fora de nossa experiência histórica de indivíduo e de nação, permitindo que nos dispersemos por outros continentes neste processo contínuo de construir quem somos. ¶ Podemos mudar radicalmente de país, entrando em contato com hábitos novos, mas se estivermos dentro da língua em que fomos amamentados, em que pronunciamos as primeiras palavras de amor, em que fomos informados da morte de entes queridos, ainda estaremos no velho útero. Assim, se meus ouvidos são sensíveis aos belos vocábulos indígenas e africanos do Brasil, aos muitos estrangeirismos vindos com os imigrantes de todas as latitudes, e eu sinta falta deles quando me afasto do convívio cotidiano com meus conterrâneos, o uso da língua portuguesa em outros países, com marcas que podem soar estrangeiras, me dá uma proteção uterina. ¶ Pertence-se a uma língua antes de se pertencer a um país. Uma língua que nos alarga sempre.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *