101 anos de Clarice Lispector

Clarice Lispector

Enquanto isso, lá em cima, sobre escadas e contingências, estava a aniversariante sentada à cabeceira da mesa, ereta, definitiva, maior do que ela mesma. Será que hoje não ter jantar, meditava ela. A morte era o seu mistério. (conto Feliz Aniversário, em Laços de família)

Dia 10 de dezembro é marcado pelo aniversário de Clarice Lispector, uma das maiores escritoras brasileiras. Em 2021, a autora faria 101 anos. Clarice Lispector (1920-1977) foi uma das mais importantes figuras da literatura modernista brasileira. Autora de clássicos como A hora da estrelaLaços de família ou ainda o livro de contos Felicidade Clandestina, Lispector construiu uma obra singular em nossa história, ressaltando um estilo intimista, com um olhar voltado para as questões cotidianas e, principalmente, psicológicas do ser humano.

Conheça as obras, publicadas pela Ateliê Editorial, que analisam os livros de Clarice Lispector:

O Leitor Segundo G.H.– Uma Análise do Romance A Paixão Segundo G.H. de Clarice Lispector,

Que perfis de leitor e que rituais de leitura a narradora G.H. elege e constrói para seu relato? Essa é a pergunta central deste ensaio, pensado e escrito de maneira poética, associando as dimensões intuitiva e intelectiva da crítica literária. Emilia Amaral apresenta um ponto de vista inovador em relação ao que já se produziu sobre a obra de Clarice. Ao explorar as diferentes figurações do leitor em A Paixão Segundo G.H., o estudo vislumbra novas chaves de interpretação para o romance.

Clarice Lispector – Uma Poética do Olhar

Desde os primeiros livros de Clarice Lispector, o olhar aparece como o principal instrumento de conhecimento e autoconhecimento. O objetivo principal deste ensaio é desenhar a trajetória de gênese desse olhar, elegendo como momento privilegiado o romance A Cidade Sitiada, de 1949. Por meio dele, a autora procura compreender um dos aspectos centrais da obra de Clarice: o modo como sujeito e mundo se constituem. Regina Pontieri é professora de Teoria Literária e Literatura Comparada na USP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *