Daily Archives: 15/07/2021

18 de julho: Dia do Trovador

Em 18 de julho comemora-se, no Brasil, o Dia do Trovador. O trovadorismo é considerado um dos primeiros movimentos literários da História, que aconteceu durante a Idade Média. A produção literária do período é conhecida como cantiga: as de “amor” e de “amigo”. O nome “cantiga” informa que esse tipo de poesia era acompanhada por instrumentos musicais. Quanto aos temas, a idealização amorosa e o culto ao catolicismo eram os mais comuns.

Mas, o que esse estilo literário tem a ver com o Brasil que, quando foi descoberto, não tinha nenhuma ligação com a literatura da Península Ibérica?  A resposta é o poeta Luiz Otávio, pseudônimo de Gilson de Castro, fundador e presidente perpétuo da União Brasileira de Trovadores. Carioca, nasceu em 1916 e morreu em 1977. Encantou-se pelo estilo e, nos anos 50, publica Meus Irmãos, os Trovadores, uma coletânea de trovas de autores de língua portuguesa. Ele foi um dos maiores incentivadores da trova, micro-poema feito com normas rígidas de estilo, no Brasil.

E, se este é um estilo raro, hoje a Ateliê lista alguns títulos que podem ajudar a homenagear o Dia do Trovador, com poesia e literatura de alta qualidade. Confira!

Do Formalismo Estético Trovadoresco

A tese de livre-docência de Segismundo Spina é o ponto alto de uma extensa vida acadêmica dedicada aos estudos de poesia medieval. O autor aponta para a existência de constantes estilísticas em todo o movimento lírico na Europa dos séculos XII, XIII e XIV. Essas invariáveis mostram a existência de um formalismo literário comum no velho continente, a despeito das especificidades de cada região.

Palmeirim de Inglaterra

A novela portuguesa de cavalaria Palmerim de Inglaterra foi escrita por Francisco de Moraes em 1544. O enredo está dividido em duas partes:  a primeira trata do nascimento e as primeiras aventuras dos irmãos gêmeos, Palmeirim e Floriano, filhos de D. Duardos e Flérida. A segunda, mostra os dois irmãos que saem pelo mundo, realizando façanhas  ao lado de companheiros e damas, até culminar na grande batalha final entre “turcos” e “cristãos”, na qual sucumbem muitos dos heróis cuja trajetória acompanhamos nas páginas iniciais. Feitos de guerra e feitos de amor dão um colorido especial ao objetivo maior: a defesa da cristandade.

A Idade Média no Cinema

Quais são os limites entre realidade e ficção nos filmes que retratam a cultura medieval? Os artigos deste livro trazem à tona essa questão e problematizam a verdade histórica do cinema. Os autores analisam diversos filmes sobre a Idade Média e concluem: toda obra trabalha com impressões do real, mas a avaliação do espectador determina a coerência do conjunto. Assim, tanto as intenções do diretor quanto as impressões do público contribuem para dar aquela dose de realismo necessária à fantasia.

O Velho da Horta, Auto da Barca do Inferno, Farsa de Inês Pereira 

As três peças reunidas nesta edição estão entre as mais representativas do teatro ibérico medieval. Apesar da diversidade de temas e estilos, todas elas se caracterizam pelo rigor poético e pela visão crítica em relação à sociedade da época. Essas obras contêm também humor refinado e aguda ironia, traços singulares de Gil Vicente. Segismundo Spina, professor emérito da USP, sintetiza no prefácio o que os críticos literários produziram nas últimas décadas sobre as obras do escritor português.

E Fizerom Taes Maravilhas… – Histórias de Cavaleiros e Cavalarias

De onde vem o gosto pelos romances ou novelas ou livros de cavalarias? Antes de tudo, de sua natureza fantasiosa – permeada de monstros, gigantes, fadas, castelos, animais estranhos, acontecimentos miraculosos, e de sua apologia do heroísmo guerreiro – com um exército de cavaleiros que, além de vassalos fiéis e imbatíveis, são em geral belos e perfeitos amantes. Mas esses ingredientes aliciantes, pura ficção, estão intrinsecamente plantados na História de seu tempo e são, por isso mesmo e como qualquer boa literatura, uma poderosa fonte de conhecimentos do Homem e da sociedade que o rodeia. Basta conferir a diversidade temática dos artigos reunidos neste livro.