Tag Archive for 2012

Participe da 14a Festa do Livro da USP!

Começou hoje, 12 de dezembro, a Festa do Livro da USP, feira de livros que reúne várias editoras anualmente. Este ano o evento acontecerá nos prédios da Escola Politécnica e a Ateliê estará novamente presente, com 240 títulos e descontos a partir de 50%. Aguardamos pela sua visita no prédio da Engenharia Civil!

Festa da USP 2012.

Informações: flusp2012@gmail.com | www.edusp.com.br/festadolivro

Mapa de localização das editoras

.

Conheça nossos finalistas do Prêmio Jabuti 2012

4 livros da Ateliê estão entre os finalistas do Prêmio Jabuti 2012, nas categorias Projeto Gráfico, Poesia, Tradução e Turismo. Em outubro devem ser anunciados os 3 melhores livros de 2011 de cada uma das 29 categorias. Veja abaixo os livros da Ateliê que concorrem ao Prêmio:

.

Jabuti de Projeto Gráfico

Divina Comédia, de Dante Alighieri

Divina Comédia, de Dante Alighieri
Esta é uma das obras-primas da literatura mundial. Além de trazer de volta a primorosa tradução do erudito italiano João Trentino Ziller – publicada originalmente em 1953, em Minas Gerais – a presente edição do poema, coeditada pela Ateliê Editorial e pela Editora da Unicamp, oferece algo inédito ao leitor brasileiro: as ilustrações de Sandro Botticelli, perdidas durante séculos e identificadas somente na década de 1980.
.
Tradução e notas João Trentino Ziller
Apresentação João Adolfo Hansen
Notas à Comédia de Botticelli Henrique Xavier
Ilustrações Sandro Botticelli
.
.
.

Jabuti de Poesia

laetitia, sp, de Gabriel Pedrosalaetitia, sp, de Gabriel Pedrosa
A cidade é a grande figura desta nova coletânea. A cidade abandonada, mesmo que, ironicamente, superpovoada – aquela “aglomerada solidão” que canta Tom Zé em “São Paulo, São Paulo”, e a gente que nela vive é muda, entristecida e indiferente […] é a cidade que, divorciada de seus habitantes, jorra conceitos, junto com lixo, de suas tripas, de suas tubulações – que, traduzidas num coágulo de conceitos, cruzam o corpo do livro. E é no esgoto e no lixo que se pode tatear alguma mínima clareira sobre esse organismo de pedra cercado de imundície por todos os lados, onde, por picardia, umas flores, vez em quando, nascem […] a cidade, neste livro, se transforma em reflexão sobre a poesia e as implicações que rondam o seu fazer em nosso tempo. Vivendo no coração do caos a dialética das alegrias e das dores, encantar flores no lodaçal, como protesto contra a hostilidade utilitarista do mundo.
.
Ilustação João Yamamoto
.
.
.

Jabuti de Tradução

Duplo Canto e Outros Poemas, de François ChengDuplo Canto e Outros Poemas, de François Cheng
Traduzir poesia é traduzir o intraduzível. São raros os que o fazem. E mais raros ainda os que o conseguem com proveito. Bruno Palma é um desses casos. Passou para o nosso português as páginas mais belas de Saint-John Perse. Recriou ritmos e ambientes quase intransponíveis. Criou novas palavras, e deu a outras novo lustro de vida, novas conotações de convivência. Agora, Palma traduz François Cheng. Poeta sino-francês, Cheng é um sintetizador dessas duas extraordinárias vertentes de civilização. Bruno se empenha sobretudo junto às figuras de linguagem, que em Cheng resultam de interação profunda com a natureza, e segue as linhas essenciais do ritmo chenguiano. A simbiose de Cheng enlaça a tradição de literatura e pensamento zen, na sua expressão ideográfica distinta, à nossa tradição radicalmente inovadora da perspectiva aberta por Mallarmé. Integrador de linguagens e culturas, Cheng muito nos enriquece a vivência literária: no caso dos leitores de língua portuguesa, graças ao pleno encontro de Bruno Palma com o mestre sino-francês, recriando-o admiravelmente em nossa língua. – Mauro Gama
.
Tradução Bruno Palma
.
.
.

Jabuti de Turismo

50 Livrarias de Buenos Aires, de Adriana Marcolini50 Livrarias de Buenos Aires, de Adriana Marcolini

Este guia contém informações básicas e histórias saborosas sobre as 50 livrarias portenhas selecionadas pela autora. Inclui desde as enormes, que lembram um supermercado, até as pequenas, superacolhedoras. Há ainda as librerías de saldo, que vendem obras esgotadas, as de viejo, equivalentes aos nossos sebos, e as antiquárias. Traz mapas de localização das livrarias e muitas dicas. A obra é inédita no Brasil e rende homenagem ao título de Capital Mundial do Livro (abril 2011/abril 2012), conferido a Buenos Aires pela Unesco – a cidade possui uma livraria para cada seis mil habitantes.

.

Fotografias Alejandro Lipszyc

.

Release

Entrevista com autora

Acesse o livro na Loja Virtual

.

Veja a lista com todos os finalistas do Prêmio Jabuti

.