Eventos

Debate sobre Adoniran Barbosa e Noel Rosa tem presença de Francisco da Rocha e Martinho da Vila na Bienal

Noel Rosa e Adoniran Barbosa na Bienal do LivroAutor de Adoniran Barbosa – O Poeta da Cidade, publicado pela Ateliê Editorial, o historiador Francisco Rocha participa de um debate no Salão de Ideias da Bienal Internacional do Livro de São Paulo, sobre os sambistas que melhor cantaram São Paulo e o Rio de Janeiro: Adoniran Barbosa e Noel Rosa, cujos centenários de nascimento se comemoram neste ano. Rocha dividirá a mesa com o cantor e compositor Martinho da Vila, que falará sobre Noel Rosa, e com o jornalista Celso de Campos Jr., biógrafo de Adoniran. O público presente poderá fazer perguntas aos debatedores.
.
O debate será realizado no dia 22 de agosto, domingo, às 17 horas. A Bienal Internacional do Livro de São Paulo acontece de 12 a 22 de agosto no Pavilhão de Exposições do Anhembi.
.

Ateliê convida para lançamentos em São Paulo

Arte pública digital invade Avenida Paulista

Até o dia 29 de agosto, quem passar pela Avenida Paulista poderá interagir com o projeto de arte pública digital do FILE (Festival Internacional de Linguagem Eletrônica). As instalações, espalhadas ao longo da avenida, levam às pessoas experiências únicas com o mundo digital – e as lembram da intensa presença da tecnologia na vida urbana. Dentre as 12 estações de intervenções estão o SMSlingshot, que “atira” SMSs em paredes de prédios, e o SNIFF, um cão animado que segue quem passa por perto.

O SMSlingshot, criado pelo grupo VR/Urban, é um celular com o formato de estilingue. A mensagem de texto é digitada e atirada. Essa mensagem é então projetada numa fachada de prédio, no local onde a pessoa mirou. A ideia dos criadores é de incentivar os habitantes da cidade a terem uma postura ativa, de maneira que ocupem os espaços urbanos com suas próprias mensagens. O SMSlingshot pode ser encontrado próximo ao Metrô Brigadeiro.

Fotos do lançamento de Distopia no Bar Balcão

O evento de lançamento do livro Distopia, de Hélio Franchini Neto (à direita na primeira foto), aconteceu no Bar Balcão, em São Paulo-SP, no dia 19 de julho de 2010. Estavam presentes no evento o editor Plínio Martins (à direita na segunda foto) e os convidados do autor.

Fotos por Aline Sato

Alunos da EAD-USP encenam contos de James Joyce

O trabalho, dirigido por Luiz Damasceno e interpretado por alunos da EAD (Escola de Arte Dramática), é baseado na obra Dublinenses, de James Joyce. Dos quinze contos contidos na obra, os alunos apresentam dez, abordando as experiências vividas na cidade de Dublin. [Veja obras de James Joyce]

As apresentações serão nos dias 26 a 30/06 (de sábado a quarta), às 20h, na sala 24 prédio de Artes Cênicas da USP. O ingresso é gratuito e deve ser retirado com antecedência de uma hora na bilheteria da Escola.

Para mais informações mande um email para a produção: berthash@usp.br


Marcelino Freire e Lirinha batem papo sobre música e poesia

José Paes de Lira (Lirinha) e Marcelino Freire se encontrarão no próximo sábado para um bate-papo sobre poesia e música. No evento Parcerias: a Voz da Poesia, poetas e compositores conversam e tocam poemas musicados. O evento acontece na Biblioteca Alceu Amoroso Lima e a entrada é franca. [mais informações]

Marcelino Freire é um dos mais criativos autores da nova geração e começou a publicar pela Ateliê Editorial. Publicou Angu de Sangue, EraOdito, BaléRalé e organizou Os Cem Menores Contos Brasileiros do Século.

José Paes de Lira (ou Lirinha) é mais conhecido como membro do grupo Cordel do Fogo Encantado, onde atua como vocalista, percussionista e compositor. Compôs trilhas para teatro e cinema, e ganhou em 2007 o prêmio de melhor compositor pela APCA. Sua estreia no teatro aconteceu com o espetáculo solo, baseado no livro Mercadorias e Futuro. Trata-se da história do vendedor de livros Lirovsky, cuja tarefa é “vender poesia, vender o sublime, pregoar o invisível, botar preço no que não tem preço”.

Senac promove pré-estreia de videodocumentário sobre fotojornalismo

O Senac promove a pré-estreia gratuita do videodocumentário Páginas Ilustradas, de Ana Raquel Merighi, Marion Dória e Nathália Cunha, dia 10 de junho no auditório da unidade Santana, às 19h. Após a sessão, haverá um debate aberto ao público sobre fotojornalismo. É necessário fazer inscrição antecipada na própria unidade ou pelo site www.sp.senac.br/santana.

Páginas ilustradas é uma produção inédita sobre os fotojornalistas de jornais impressos diários, que retrata o perfil do profissional ao mostrar a sua rotina, muitas vezes, imprevisível. O documentário não trata de questões técnicas, mas transmite uma visão humanizada dos fotojornalistas, pois destaca as particularidades de cada um dos quatro personagens principais, dois fotógrafos da Folha de S.Paulo e dois do Estadão, respectivamente, Mastrangelo Reino, Letícia Moreira, Paulo Pinto e J. F. Diório. A peça também traz reflexões sobre as tendências da profissão diante da democratização dos meios de produção de imagem. [Blog Páginas Ilustradas]

.

Trilogia teórica de Boris Kossoy

O livro Os Tempos da Fotografia complementa a trilogia teórica de Boris Kossoy, iniciada respectivamente com Fotografia & História (1989, 2001) e Realidades e Ficções na Trama Fotográfica (1999, 2000, 2002), títulos esses desta mesma editora.

A desmontagem da informação é a meta a que o autor se propõe nos livros que compõem a sua trilogia. Retoma questões abordadas nos livros anteriores como a reconstituição do processo que deu origem ao documento fotográfico, com o objetivo de determinar a “ocorrência do fato e a gênese do documento”.

O efêmero e o perpétuo estão na base de suas reflexões sobre imagem e memória. Um constante exercício de rebatimentos entre a representação e o fato, o aparente e o oculto, o documento e a memória. Reflexões instigantes que vêm, certamente, contribuir para o debate sobre a fotografia. [Release]