Patricia Galindo

Prepare-se para a Black Week da Ateliê Editorial

Seguindo o sucesso dos dois últimos anos, a Ateliê mantém a Black Week, que esse ano vai de 20 a 27 de Novembro.

Serão mais de 390 livros com descontos de 50% a 75%, inclusive em alguns lançamentos.

Veja alguns títulos que estarão em promoção:

Um Lance de Dados
Tradução Álvaro Faleiros
De: R$ 44,00
Por: R$ 22,00
Um Lance de Dados
História da Língua Portuguesa
Segismundo Spina
De: R$ 93,00
Por: R$ 46,50
História da Língua Portuguesa
Cancioneiro
Francesco Petrarca
De: R$ 160,00
Por: R$ 80,00
Cancioneiro de Petraca
Viva Vaia
Augusto de Campos
De: R$ 145,00
Por: R$ 65,25
Livro Viva Vaia
Olga Savary – Erotismo e Paixão
Marleine Paula Marcondes e Ferreira de Toledo
De: R$ 41,00
Por: R$ 12,30
Olga Savary - Erotismo e Paixão
Lugar, Tempo, Olhar – Arte Brasileira na França Românica
Tradução: Rita Faleiros
De: R$ 75,00
Por: R$ 18,75

 

Lugar, tempo, olhar

Cadernos 1 e 2
Pedro Nava
De: R$ 30,00
Por: R$ 9,00
Cadernos 1 e 2 Pedro Nava
Bucólicas
Virgílio
De: R$ 69,80
Por: R$ 31,41
Bucólicas
Palmeirim de Inglaterra
Francisco de Moraes e
Lênia Márcia Mongelli
De: R$ 182,00
Por: R$ 91,00
Poema, O: Leitores e Leituras
Andrea Saad Hossne, Cláudia Arruda Campos, Ivone Daré Rabello, Viviana Bosi
De: R$ 34,00
Por: R$ 8,50

8 Livros para ler no inverno

Atêlie selecionou uma lista com 8 livros para ler no inverno

Inverno é a estação mais aconchegante do ano. Perfeito para a leitura de um bom livro. Por isso a Ateliê Editorial separou uma seleção de 8 livros para ler no inverno.São livros que vão prender tanto a sua atenção que você vai até esquecer qual a estação do ano.

E para aquecer ainda mais seu inverno! Os livros da lista estão com um super desconto!

Casa dos seis tostoesCasa dos 6 Tostões

Paul Collins e sua família abandonaram as colinas de San Francisco para se mudarem para o interior do País de Gales – para se mudarem, na verdade, para a vila de Hay-on-Wye, a “Cidade dos Livros”, que ostenta mil e quinhentos habitantes e quarenta livrarias. Convidando os leitores a entrarem em um santuário para os amantes dos livros, A Casa dos Seis Tostões é uma meditação sincera e muitas vezes hilária sobre o que os livros significam para nós. Confira a Casa dos Seis Tostões

 

Eromar Bomfim

Coisas do Diabo Contra

A narrativa épica e romanesca consagrou a eliminação do homem pelo homem como padrão de heroísmo e universalizou o herói guerreiro na literatura e no cinema. A ficção de Eromar Bomfim rasga essa máscara de heroísmo, que tradicionalmente embelezou e enobreceu o assassinato, e liga uma luz no labirinto turvo, e nada honroso, da violência que motiva os personagens de Coisas do Diabo Contra. [Thelma Guedes]

Saiba mais sobre o livro Coisas do Diabo Contra

dissipatioDissipatio HG

De um dia para o outro, toda a humanidade desaparece sem deixar vestígio, e o protagonista desta narrativa se encontra sozinho no mundo. Esta é a mais perturbadora obra de Guido Morselli, a última que escreveu antes de cometer o suicídio. A condição humana é explorada pelo autor italiano numa elaboração kafkiana: para muito além do plano metafórico, ele trabalha com o vazio e a morte do sujeito. Nós conhecemos o mundo aqui descrito – e o pior: é neste cenário que nos sentimos mais confortáveis.

Confira Dissipatio HG

meu_faustoMeu Fausto

A correspondência do poeta francês e muitas páginas dos Cahiers também vieram revelar os “arredores” da elaboração de “Meu Fausto”: Valéry, então um homem de sessenta e dois anos, se apaixona pela jovem Jeanne Loviton, que irá abandoná-lo para se casar com o editor Robert Denöel, ao final, assassinado em 1944, por ter colaborado com os nazistas. O poeta jamais vai se recuperar do duro golpe, e morre no verão de 1945, permanecendo “Meu Fausto”, que se esperava seria a grande realização de Paul Valéry, na condição de “esboços”, obra aberta à espera de continuidade nas recriações futuras do mito do Fausto. Confira

Poema dos LunaticosPoema dos Lunáticos

A obra mais famosa do escritor italiano Ermanno Cavazzoni é, ao contrário do que sugere o título, um romance. O protagonista vive situações absurdas, permeadas por um humor nonsense. Influenciado por Kafka e Beckett, o autor oferece um novo ponto de vista sobre a realidade aparentemente lógica e racional que nos rodeia. O Poema dos Lunáticos aproximou Cavazzoni de Federico Fellini. O filme A Voz da Lua (1990), último longa do cineasta, foi inspirado no clima de lirismo e fantasia deste livro.

Confira o livro Poema dos Lunáticos

 

til-romanceTil

Além do texto fidedigno de Til, o presente volume contém o primeiro ensaio sistemático sobre o romance de José de Alencar. Nele, Ivan Teixeira desenvolve a hipótese de que, por trás de aparente ingenuidade romântica, a narrativa esconde uma densa investigação poética da existência. A obra conta ainda com notas de esclarecimento ao texto de Til, em que se discutem aspectos de construção narrativa e de sentido literário, e um extenso glossário de termos considerados estranhos ao leitor atual. As ilustrações são de Sergio Kon. Confira o Romance Brasileiro Til

Velho ChicoVelho Chico

Este é o relato de uma viagem realizada em 1975 pelo rio São Francisco. A autora, então colaboradora em programas culturais do governo federal, preparava uma exposição sobre carrancas e a vida ribeirinha. O que ela encontrou no caminho foram tocantes histórias de vida, transcritas num diário cheio de poesia. Em paralelo a essa narrativa com personagens de um universo estranho, há uma viagem interior também surpreendente. Nesse encontro de mundos, o rio torna-se metáfora de algo maior.

Confira Velho Chico ou a vida é amável

viagens-minha-terraViagens na Minha Terra

Viagens na Minha Terra trata-se de um tipo de narrativa multifacetada, conhecida como livro de viagem. Almeida Garrett, ao adotar matéria contemporânea como núcleo da narrativa em Viagens na Minha Terra, conferiu agilidade e senso de experimentação ao romance português. Um dos livros mais importantes do século XIX no país, os efeitos culturais desse romance só encontrariam paralelo nas obras de Eça de Queirós, surgidas cerca de trinta anos depois.

Confira Viagens na Minha Terra

 

Que tal passar os dias de frio na companhia de um bom livro?

Ah! Não precisa estar sozinho para aproveitar uma boa leitura. Ler a dois, debaixo de uma boa coberta, também é aconchegante.

Boa leitura!

Se gostou da lista? Deixei seu comentário abaixo ou sugira outros livros da Ateliê Editorial que você prefere.

Nheengatu – resgate da língua indígena

Indio

O nheengatu pertence à família linguística tupi-guarani. Surgiu no século XIX, como uma evolução natural da língua geral setentrional, em um desenvolvimento paralelo ao da língua geral paulista, que acabou se extinguindo.  Usado para catequisar os índios e como ação social e política luso-brasileira na Amazônia, o nheengatu foi mais falado que o português no Amazonas e no Pará até 1877. Atualmente, continua a ser falado por aproximadamente 8.000 pessoas na região do vale do Rio Negro.

Nheengatu, a Língua Geral Amazônica

Nheengatu, a Língua Geral Amazônica, no contexto das lutas e conquistas do movimento indígena no Baixo Tapajós, é tema de um documentário, gravado a partir de experiências e reflexões de estudantes, professores e pesquisadores que estão redescobrindo a língua.

“Continuar essa luta que a muito tempo nossos antepassados começaram, e não deixar morrer. Porque depois que o fogo se apaga, sobram só as cinzas. E essas cinzas são levadas pelo vento. Se forem levadas pelo vento fica muito difícil reconstruir aquele fogo. Por isso, sempre que a fogueira estiver apagando, nós povos indígenas e não indígenas que se deparam com a causa, vai lá e acrescente o seu tição (pedaço de lenha ou carvão) para que esse fogo nunca se apague. Vamos lutar!”

Jonas Tapajós – Aldeia de Arimum (Povo Arapium)

O vocabulário de Stradelli

Nascido na Itália, Ermanno Stradelli também buscou resgatar essa língua falada pelos índios que estava se perdendo. Viveu no Brasil por 43 anos, passando a maior parte deste tempo no Amazonas, onde se estabeleceu e conviveu com os missionários franciscanos italianos, participando de suas missões no interior. Foi quando conheceu o nheengatu, cujo estudo e pesquisa abraçou até o fim da vida. Ele mesmo era fluente em nheengatu e conhecia a fundo a cultura regional e indígena. Quando morreu em 1926, Stradelli deixou esta obra inédita, publicada postumamente em formato de revista pelo Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, em 1929.

Vocabulario-Portugues-Nheengatu de Ermano StradelliEm 2014 a Ateliê Editorial lança a obra em formato de livro – Vocabulário Português-Nheengatu – Nheengatu-Português. Preenchendo uma lacuna no conhecimento da língua que falamos hoje no Brasil, essencial para linguistas, professores e indigenistas.

Em Vocabulário Português-Nheengatu/Nheengatu-Português, o nheengatu foi mantido tal e qual o da primeira edição, de 1929. A ideia é que os leitores possam apreciar mais a lógica do texto e a imensa dificuldade – explicitada na “Nota Preliminar” – enfrentada pelo conde ao tentar compor o vocabulário de uma língua cuja versão escrita ainda não havia sido normatizada.

Mais sobre o vocabulário de Stradelli

Comprar o livro

Ateliê Editorial na 17ª Festa do Livro da USP

Nos dias 09, 10 e 11 de dezembro a Ateliê Editorial marca sua presença na 17ª Festa do Livro da USP.

17a Festadolivro_Usp

A Festa do Livro da USP é um dos mais concorridos eventos do mercado editorial, que recebe milhares de leitores em busca de livros de reconhecida qualidade editorial a preços reduzidos.

TODOS OS LIVROS COM NO MÍNIMO 50% DE DESCONTO.
Confira no Catálogo da Ateliê Editorial.

A Festa do Livro da USP este ano será na travessa C da avenida Professor Mello Moraes, entre a Raia Olímpica e Praça do Relógio Solar, na Cidade Universitária.

mapa usp

É a primeira vez que o evento ocupará um ambiente externo, numa rua fechada para o trânsito de veículos. Uma estrutura de três tendas galpões totalizará 3.600 m² para comportar as editoras e seu público. O público esperado é de cerca de 130.000 pessoas.
A Ateliê Editorial vai estar na Tenda Verde – Ilha 02.

Festa do Livro Usp Tenda Ateliê

Aguardamos sua visita

Festa do Livro da USP
Dias 09, 10 e 11 de dezembro de 2015
Das 9h às 21h
Av. Prof. Mello Moraes, travessa C
Mais informações: www.edusp.com.br/festadolivro

10 livros mais vendidos do Black Week Ateliê Editorial

Preparamos uma lista dos livros mais vendidos do Black Week Ateliê Editorial para você aproveitar o último dia de descontos especiais.

Cancioneiro
Francesco Petrarca
De: R$ 160,00
Por: R$ 96,00
Cancioneiro de Petraca
Antologia da Poesia Erótica Brasileira
Eliane Robert Moraes
De: R$ 82,00
Por: R$ 49,20
Antologia da Poesia Erótica Brasileira
Estudos de Literatura Brasileira e Portuguesa
Paulo Franchetti
De: R$ 48,00
Por: R$ 14,40
Estudos de Literatura Brasileira e Portuguesa
 Almanaque Tipográfico Brasileiro
Carlos M. Horcades
De: R$ 61,00
Por: R$ 18,30
Almanaque Tipográfico Brasileiro
O Quarto Livro dos Fatos e Ditos Heroicos do Bom Pantagruel
François Rabelais
De: R$ 120,00
Por: R$ 72,00
O Quarto Livro dos Fatos e Ditos Heroicos do Bom Pantagruel
Ensaiando a Canção – Paulinho da Viola e Outros Escritos
Eliete Eça Negreiros
De: R$ 48,00
Por: R$ 14,40
Ensaiando a Canção – Paulinho da Viola e Outros Escritos
A Acústica Musical em Palavras e Sons
Flo Menezes
De: R$ 63,00
Por: R$ 31,50
Acústica Musical em Palavras e Sons
Bucólicas
Virgílio
De: R$ 64,00
Por: R$ 32,00
bucolicas
A Cultura Literária Medieval
Segismundo Spina
De: R$ 26,00
Por: R$ 10,40
 A Cultura Literária Medieval
A Arte Invisível ou a Arte do Livro
Plinio Martins Filho
De: R$ 25,00
Por: R$ 12,50
Arte Invisível ou a Arte do Livro

Veja as demais promoções do Black Week Ateliê Editorial.

Primeiro Black Week Ateliê Editorial

Black Friday é um termo criado pelo varejo nos Estados Unidos para nomear a ação de vendas anual que acontece na sexta-feira após o feriado de Ação de Graças, que é a 4°quinta-feira do mês de Novembro. A ideia vem sendo adotada por outros países como Canadá, Austrália, Reino Unido, Portugal, Paraguai e Brasil. O primeiro Black Friday do Brasil aconteceu no dia 28 de novembro de 2010 e foi totalmente online. A data reuniu mais de 50 lojas do varejo nacional. (fonte Wikipedia)

Black Week Ateliê Editorial

Pela primeira vez a Ateliê Editorial marca sua presença vez no Black Friday com 180 títulos em promoção com descontos de 30 a 70%. Mas ao invés de um, serão cinco dias, é o Black Week Ateliê Editorial.

E o melhor de tudo, aqui o desconto é real sobre o preço de capa. Quem já comprou sabe que pode confiar, quem tiver dúvidas, pode pesquisar.

Tem descontos até em obras de autores premiados e alguns lançamentos recentes da editora. Confira alguns livros em promoção:

Viva Vaia – Poesia 1949-1979
Augusto de Campos
De: R$ 145,00
Por: R$ 87,00
Livro Viva Vaia
Antologia da Poesia Erótica Brasileira
Eliane Robert Moraes
De: R$ 82,00
Por: R$ 49,20
Antologia da Poesia Erótica Brasileira
O Quarto Livro dos Fatos e Ditos Heroicos do Bom Pantagruel
François Rabelais
De: R$ 120,00
Por: R$ 72,00
O Quarto Livro dos Fatos e Ditos Heroicos do Bom Pantagruel
Poesia É Criação: Uma Antologia
José de Almada Negreiros
De: R$ 56,00
Por: R$ 33,60
Poesia É Criação: Uma Antologia
Casas Importadoras de Santos e seus Agentes
Carina Marcondes Ferreira Pedro
De: R$ 38,00
Por: R$ 22,80
Casas Importadoras de Santos e seus Agentes
Hannah Arendt – Ética e Política
Eugenia Sales Wagner
De: R$ 56,00
Por: R$ 33,60
Hannah Arendt – Ética e Política

Confira outras ofertas do Black Week Ateliê Editorial.