Black Friday: conheça a história da data

Por: Renata de Albuquerque

Que Black Friday é sinônimo de preço baixo, todo mundo sabe. Mas você sabe a origem dessa tradição do comércio? Existem várias versões a respeito da origem da Black Friday.

No Brasil, a primeira Black Friday aconteceu em 2010 e apenas online. Nos EUA, a tradição remonta ao século XIX e está atrelada ao feriado de Ação de Graças, um dos mais importantes do país, que é celebrado na quarta quinta-feira de novembro.

Na metade do século XX, um documento chamou a atenção para os efeitos que a sexta-feira  depois do dia de Ação de Graças causava: muitos trabalhadores ausentes, lojas vazias e sem compradores. Segundo esta versão, a Black Friday seria uma reação a essa situação. Devido à proximidade do Natal, há quem diga ainda que a Black Friday tenha sido uma resposta à baixa de vendas: quando as lojas saem do “vermelho” e voltam a vender.

Uma outra versão oferece uma razão econômica para a criação da data. Numa sexta-feira 24 de Setembro de 1869, dois grandes especuladores de Wall Street, depois de um intenso trabalho para conseguirem grandes lucros, fracassaram, gerando resultados ruins nos negócios, não só para eles, mas para investidores que, tentando dominar o mercado de ouro, acabaram indo à falência.  A data teria ficado conhecida como “Black Friday”.

Hoje, o comércio em diversos países, como EUA, Canadá e Brasil, aproveita a data para faturar com grandes promoções, seja para liberar o estoque para a chegada dos produtos natalinos; seja para estimular as compras de presentes para esta data.   

Black Friday e Black Week

No Brasil, logo que a data foi acolhida pelo comércio, muita gente desconfiava dos descontos e logo o apelido “black fraude” começou a se espalhar. Funcionava assim: o lojista, no período imediatamente anterior à promoção, aumentava os preços e, quando chegava a Black Friday, oferecia um desconto que, na verdade, só trazia o produto de volta ao seu preço “normal”. Hoje, além de os consumidores estarem mais atentos – o que diminui a chance de ações como essa – há ainda alguns reguladores de mercado, como o Selo Black Friday Legal, que chancela as boas práticas dos descontos.

Seja como for, o importante é planejar-se para a data, para não correr o risco de gastar mais do que o orçamento permite, e pesquisar os preços com antecedência para saber que promoções valem realmente a pena.

E, se você quiser aproveitar a Black Friday da Ateliê, elas já estão no ar: https://www.atelie.com.br/publicacoes/black-week/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *