Produção Gráfica para Designers, de Mark Gatter, chega ao Brasil em tradução inédita

Production for Print, obra considerada referência mundial quando o assunto é produção e design, chega ao mercado editorial brasileiro

Por: Renata de Albuquerque

capa produção gráfica

Para que qualquer trabalho seja impresso em papel, há um longo caminho, que envolve diversos profissionais, a ser percorrido. Para evitar erros, não basta ter atenção e conhecer profundamente os detalhes da sua própria atividade. Muitas vezes, é preciso conhecer também o trabalho de outras etapas do processo. É o caso do trabalho dos designers gráficos, que precisam entender detalhes do trabalho das gráficas, para entregar os arquivos de maneira que não haja necessidade de retrabalho ou margem para erros na impressão.

Foi a partir de sua experiência como designer gráfico, e para ajudar os demais designers a conhecerem detalhes de outras etapas do processo em que estão envolvidos, que Mark Gatter compilou o vasto conhecimento adquirido na indústria gráfica, tanto nos EUA quanto na Inglaterra, no livro Production for Print. O livro, que se tornou uma referência mundial na área, acaba de ser traduzido para o português por Alexandre Cleaver e ganhou uma edição caprichada, com o título de Produção Gráfica para Designers. Para falar sobre a novidade, o Blog da Ateliê entrevistou o revisor técnico da obra, Thiago Cesar Teixeira Justo.

Ele é mestre em Arquitetura e Urbanismo pela FAU-USP, graduado em Desenho Industrial pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e técnico em pré-impressão pela escola SENAI Theobaldo De Nigris. Há mais de cinco anos, é professor no curso de graduação e pós-graduação da Faculdade SENAI de Tecnologia Gráfica, ministrando disciplinas ligadas a tecnologia de impressão digital e pré-impressão.

 

Qual a importância do lançamento deste livro em português?

Thiago Cesar Teixeira Justo: O livro ajuda o designer gráfico a dominar os principais itens referentes a produção gráfica de um trabalho impresso em offset, deste modo o designer pode ter um maior controle sobre os trabalhos que envia para a gráfica e pode ganhar muito tempo de produção, caso não disponha do serviço de um produtor gráfico. Sabendo da grande diferença entre a língua inglesa e o português e da pequena parcela da população brasileira que não dominam o inglês, a importância de traduzir este livro é a de proporcionar o acesso a este conteúdo as pessoas que não dominam o inglês, inclusive entre os universitários, já que a obra pode ser adotada em faculdades.

prodgrafparadesigners

Ilustração da página 32 do livro

Quais são os erros mais comuns que os designers gráficos cometem e que comprometem significativamente a qualidade da impressão?

TCTJ: Falta de sangria no documento, textos preto de corpo pequeno que contém as quatro cores de impressão, escolha de perfil de cor errado no momento de tratar uma imagem para impressão, sem esquecer a falta de trapping e overprint.

 

Qual o público-alvo de leitores desta obra? 

TCTJ: Designers gráficos, são o público principal, mas a obra pode servir para publicitários que atuam na criação de peças gráficas; marqueteiros que trabalhem com criação; artistas plásticos e fotógrafos que produzem peças para impressão; e jornalistas, diagramadores e ilustradores que pretendam dominar conhecimentos básicos de produção gráfica.

 

Por que é importante para um designer gráfico já profissional conhecer as “reais necessidades do processo de impressão”, como aponta o autor no prefácio do livro?

TCTJ: Porque assim ele já pode fazer o projeto ciente das limitações técnicas das tecnologias de impressão que serão utilizadas. Dominar as necessidades do processo de impressão também contribui para menos retrabalho e insatisfação com o resultado do produto gráfico finalizado. Isso acelera o processo à medida que não precisa da análise de um profissional de fora da área de criação, também contribui para menos retrabalho do designer, caso precise corrigir o trabalho por causa de alguma especificação técnica que possa prejudicar o resultado final do trabalho impresso.

 

De que maneira ele pode contribuir com o trabalho dos profissionais da área de design?

TCTJ: Como a maioria dos designers não possui conhecimento profundo em produção gráfica, o livro contribui para esclarecer os principais aspectos técnicos que devem ser verificados ao enviar um trabalho para ser reproduzido em tecnologia de impressão offset.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *