A Acústica Musical em Palavras e Sons e Viva Vaia ganham novas edições.

 A Ateliê Editorial apresenta duas novas edições das obras A Acústica Musical em Palavras e Sons e Viva Vaia.

 

Acustica MusicalO livro A Acústica Musical em Palavras e Sons, de Flo Menezes, trata de questões da física acústica, mas não foi escrito por um físico, matemático ou acústico, ao contrário, seu autor é compositor.

Numa época de especificidades, de dedicação e concentração máximas em objetos bem circunscritos do saber, é de se estranhar que numa mesma pessoa reúnam-se conhecimentos e atividades tão distintos. Além de compositor, Flo Menezes é pesquisador e divulgador da música eletroacústica, que desde cedo o seduziu e no qual se especializou. Gênero musical que surgiu na Europa no final dos anos 1940 e que tem como base as influências da música concreta e da música eletrônica,

Criada ou modificada por meio de instrumentos e equipamentos eletrônicos, a música eletroacústica, no seu processo de composição, recorre a computadores, softwares, sintetizadores e gravadores digitais. Flo Menezes alerta que nada tem a ver com a música eletrônica como a conhecemos hoje, a música eletroacústica está bem assentada sobre o campo da música erudita.

Nesse gênero, em termos de composição, o objeto principal que o músico se defronta, é objeto também de uma ciência específica, a acústica propriamente dita, mas esse livro não tem a pretensão de ser um tratado de acústica. Apesar de levar em consideração todas as questões mais fundamentais abordadas pelos principais livros sobre a matéria, A Acústica Musical em Palavras e Sons trata “apenas” da escuta e da forma como ouvimos ou podemos ouvir os sons. Acompanha CD com exemplos musicais.

***

Viva VaiaLançada em 2001, a Ateliê Editorial publica nova edição do livro Viva Vaia, de Augusto de Campos, revisada e com a ortografia atualizada, considerada pelo poeta a edição mais completa dessa sua obra.

“Esta coletânea da minha poesia, abrangendo três décadas, teve sua primeira publicação em 1979 com a chancela da Editora Duas Cidades. Até então, meus poemas só haviam aparecido em livro em publicações de autor. Houve uma segunda edição em 1986, pela Editora Brasiliense. E mais quinze anos se passaram. A edição que agora oferece ao público a Ateliê Editorial é, de todas, a mais completa”. (Augusto de Campos, 2001)

Com projeto gráfico original, de Julio Plaza, essa edição devolveu a impressão cromática a alguns poemas como os “popcretos” Olho por Olho, ss, O Anti- Ruído, e Goldweater, que foram expostos na Galeria Atrium, em 1964, juntamente com os quadros-objetos de Waldemar Cordeiro. Originalmente construídos com colagens de recortes de jornais e revistas, em dimensões de cartaz, e montados em chassis de madeira para a mostra, esses poemas não são fáceis de reproduzir.

As marcas do tempo e a grande redução a que têm de ser submetidos para se amoldarem às dimensões do volume tornam difícil a impressão. Mas com recursos digitais e fotográficos foi possível melhorar a sua reprodução e incluir o quarto poema da exposição dos “popcretos”, Goldweater, que faltou nas edições anteriores e, mesmo em preto e branco, também o Olho por Olho.

Por sua capacidade de sintetizar alguns princípios fundamentais da poesia concreta e de atingir o impacto almejado pelo movimento concretista, Viva Vaia se tornou a principal obra na carreira do autor. Este volume contém um encarte com o poema-objeto “Linguaviagem”, e traz ainda o cd Poesia é Risco, que contém quinze poemas musicados por Cid Campos, filho do autor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *