Ao longo dum Amor

 

Duplo Canto, François Cheng

“ A vida exuberante, multiplicada

Que um só olhar retém

Olhar em que a vida se re-conheceu

re-encontrou

E se oferece enfim

Em dom total”

 

 

 

François Cheng, poeta chinês naturalizado francês, em Ao Longo dum Amor, do livro Duplo Canto e Outros Poemas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *