Monthly Archives: outubro 2010

Obra estuda a influência da leitura na construção de uma sociedade

Sociologia da Leitura, de Chantal Horellou-Lafarge e Monique Segrépor @AlexSens

Fonte: OPS!

.

“Reconhecer não é ler”, escreveu o educador francês Jean Hébrard. Ou seja, repetir o som e a sequência de letras empregadas em uma palavra, reconhecer seus fonemas e grafemas, não passa disso, uma observação da linguagem em sua ordenada apresentação. Ler é compreender: este se tornou o lema dos pedagogos a partir da segunda metade do século XX, época em que apenas a decifração do escrito se torna insuficiente, sendo necessário compreendê-lo.

Pouco estudada no Brasil, e possivelmente em todos os países subdesenvolvidos ou em desenvolvimento, a sociologia da leitura é um campo que analisa esta prática social que envolve também cultura, política, instrução, conhecimento e autoconhecimento. Este estudo feito pelas sociólogas francesas Chantal Horellou-Lafarge e Monique Segré, e transformado no livro Sociologia da Leitura (Ateliê Editorial, 160 páginas, tradução de Mauro Gama), enriquece a bibliografia sobre o assunto e ajuda a compreender melhor uma prática talvez usual, genérica, mas pouco discutida. Esta leitura sobre a leitura, uma conveniente metaleitura, aborda seu papel e sua importância na cultura tanto de uma sociedade leitora, ou não-leitora, quanto do ser individual, de sua influência na economia, do crescimento de um lugar e do próprio crescimento.

Obra apresenta um conjunto de ex-libris pertencentes a José Luis Garaldi

Coleção de ex-libris da Livraria Sereia de José Luis GaraldiFonte: ICnews

por Isabel F. Furini

Se você for bibliotecário ou se ama os livros e tem uma biblioteca na sua casa, se, como já falou Sócrates, prefere livros a comprar outros objetos bonitos, então precisa conhecer a obra Ex-Libris, da Ateliê Editorial, organizado pelo professor Dr. Plínio Martins Filho. A obra, cuidadosamente trabalhada, com fotografias de ex-libris, é uma delícia para bibliotecários, bibliófilos e curiosos.

Mas o que é ex-libris?

34ª Mostra Internacional de Cinema homenageia Wenders e Kurosawa

Mostra Internacional homenageia cineastas Wenders e Kurosawa

por @AlexSens

Entre os dias 22 de outubro e 4 de novembro acontece em São Paulo a 34ª Mostra Internacional de Cinema. Os homenageados deste ano são os cineastas Wim Wenders e Akira Kurosawa, que completaria 100 anos. Por esse motivo, o cartaz da Mostra tem duas versões.

O alemão Wenders, diretor de “Buena Vista Social Club” e “Paris, Texas”, inaugurou no MASP a inédita exposição de fotos “Lugares, Estranhos e Quietos” e estará na Mostra para a exibição da versão estendida de seu filme “Até o Fim do Mundo”. Já Kurosawa, diretor japonês de “Sonhos” e “Os Sete Samurais”, ganha em seu centenário uma cópia restaurada do clássico “Rashomon” e uma parceria da Mostra com o Instituto Tomie Ohtake que traz ao Brasil a exposição “Kurosawa – Criando Imagens para o Cinema”, com 80 storyboards originais do cineasta.

Manuel da Costa Pinto é o novo curador da Flip

Manuel da Costa Pinto novo curador da FlipFonte: flip.org.br

Jornalista e crítico literário, o paulistano Manuel da Costa Pinto é o novo curador da Flip. Com uma carreira marcada pela presença constante dos livros, foi um dos criadores da Cult, revista que editou por 6 anos, e assinou, de 2003 a 2010, uma coluna de literatura na Folha de S.Paulo. Atualmente, é editor dos programas de literatura “Entrelinhas” e “Letra Livre” da TV Cultura e editor do Guia Folha – livros, discos e filmes. Autor de Albert Camus – um elogio do ensaio (Ateliê Editorial, 1998), Literatura Brasileira Hoje (Publifolha, 2004) e Antologia comentada da poesia brasileira do século 21 (Publifolha, 2006), Costa Pinto mantém uma relação de longa data com a Flip. Presente em diversas edições da Flip, como jornalista de cultura e amante da literatura, participou da sexta edição, em 2008, como mediador da mesa de Alessandro Baricco e Contardo Calligaris.